EcoVida na India 2013

Nossa Proposta

O projeto EcoVida na Índia tem como objetivo disseminar a filosofia e técnicas da PERMACULTURA em regiões de extrema pobreza no Norte da Índia, através do intercâmbio de experiências e informações sobre tecnologias de Saneamento Ecológico e formas criativas, amorosas e participativas de ações e mobilização comunitária.
Em 2012, ja foram realizadas atividades com as cinco ONGs participantes da rede Megh Pyne Abhiyan (MPA), que significa, literalmente, Campanha Agua de Nuvem! Estas organizações tem atuações diversas, mas estão conectadas através da MPA pelo necessidade emergencial de soluções de saneamento e trabalham com a disseminação e implementação de tecnologias ecológicas para amenizar as serias dificuldades que as comunidades do norte da Índia enfrentam devido as enchentes de monções. Suas principais ações tem sido a implementação de sistemas originais de captação de água da chuva, construção de banheiros seco e distribuição de filtros de barro domésticos, além de diversas campanhas de conscientização sobre os temas de saúde e agua.
Nessa ocasião, a EcoVida foi convidada para apresentar a visão holística da Permacultura de forma a complementar o trabalho que as ONGs já estavam realizando, o que gerou grande entusiasmo pela ampliação da visão sobre a diversidade de alternativas existentes quando percebemos a interconexão dos elementos.

Na vila Rupwaliya, em Bihar, as pessoas estavam enfrentando grandes dificuldades de finalização de seus banheiros secos, principalmente pela existência de outras diversas emergências sociais diárias, agravadas pelo êxodo rural dos jovens e pelo enfraquecimento dos costumes de vivência comunitária. Nesta vila apresentamos a nossa forma de trabalho coletivo em mutirões, que são guiados pelo poder da união, da cooperação e do amor! Os relatos da rede Megh Pyne Abhiyan são de que, após essa breve vivência da EcoVida, não apenas 26 banheiros foram finalizados em mutirões, mas também foi percebida um fortalecimento geral da comunidade na busca coletiva de soluções para sua comunidade.

Em 2012, tanta coisa se transformou com apenas 4 dias de trabalho e visita a apenas uma comunidade!
Queremos agora dar continuidade a essa oportunidade de tantos aprendizados, e ampliar nossa visita às comunidades assistidas pelas cinco organizações; apoiar a rede Megh Pyne Abhiyan no diagnóstico de oportunidades e soluções alternativas; e oferecer oficinas e um treinamento que abordará os seguintes temas: permacultura, saneamento ecológico, trabalho colaborativo, dinâmicas integrativas e planejamento participativo. As atividades serão realizadas em julho e agosto de 2013.

Contexto da região visitada

Apesar de oceanos de distância, somos mais parecidos do que imaginamos!

Esta região do norte da Índia vive os problemas ocasionados pelo crescente êxodo rural dos jovens que migram em busca de oportunidades de trabalho e estudo nas cidades, deixando as famílias em situação de muita vulnerabilidade quanto a realização de atividades ligadas à subsistência alimentar. Um dos principais cultivos nessas comunidades tem sido a cana de açúcar. Sendo de fundamental importância a ciclagem de nutrientes através da compostagem para o aumento da segurança alimentar nas comunidades rurais.

A migração dos jovens para as cidades também parece contribuir para o enfraquecimento do espirito comunitário das famílias que, desmotivadas e entristecidas, estão abandonando muitas de suas tradições culturais e sociais, o que leva a um crescente isolamento e perda do costume da vida e do trabalho coletivo e cooperativo.

Apesar das inúmeras semelhanças, esta região do norte da Índia enfrenta condições climáticas peculiares que agravam a situação. É uma região castigada tanto pela forte seca, como pelas intensas enchentes ocasionadas pelas chuvas de monções, que tem se agravado nos últimos anos com o aquecimento global. Em alguns locais no período da seca o consumo de água pode chegar de 8 a 15 litros por dia! Nesse contexto, os banheiros secos são a única solução possível devido a escassez de água e problemas de contaminação ocasionadas pela enchente.

O consumo de água contaminada é responsável por um grande numero de doenças e mortes a todo tempo. Umas das mais alarmantes doenças é a diarreia que ceifa cerca de 450.000 vidas por ano na Índia — mais do que em qualquer outro país.

Nas comunidades dessa região do estado de Bihar (região mais pobre e mais populosa da Índia), a inexistência de banheiros leva a uma problemática social alarmante. Na vila Rupwaliya, por exemplo, as mulheres correm grandes riscos de sofrer violência sexual e atropelamento quando vão a estrada ainda de madrugada para fazer suas necessidades, pois como a região é muito árida, não há mato, nem privacidade; é preciso ir ainda de noite. Na época das chuvas de monções, ainda ha o risco de afogamento. Os banheiros secos são a necessidade social prioritária por lá.

O Saneamento Ecológico

O Saneamento Ecológico é um conjunto de tecnologias sociais que visa o tratamento e reaproveitamento das excretas humanas, dos esgotos, dos resíduos sólidos e da água da chuva de forma integrada com a teia ecológica e os ciclos da natureza que o ser humano faz parte. Dessa forma o nossos resíduos e a água que antes eram desperdiçados ou virariam contaminantes se transformam em importantes nutrientes e água para serem utilizados na agricultura. Fechando nosso ciclo ecológico de maneira sustentável.
Nesse projeto o objetivo é levar tecnologias apropriadas para realidade local que possam contribuir para a construção de banheiros secos de baixo custo, aproveitamento de água da chuva e descontaminação de água para consumo humano. E trazer as tecnologias e práticas de lá para os contextos semelhantes trabalhados aqui no Brasil, como no Norte de Minas e na região amazônica.

Mobilização Comunitária e trabalho colaborativo

Para que possamos presenciar as mudanças que tanto sonhamos para o mundo, é preciso que ocorra com urgência, uma substituição das metodologias de trabalho segmentadas e dos modelos hierárquicos de gestão, por sistemas que sejam verdadeiramente cooperativos, horizontais, abertos e participativos. Precisamos experimentar e difundir formas de trabalho que percebam os indivíduos e as comunidades de forma holística – e não apenas sob o aspecto do problema social analisado, semeando união, confiança e amor entre todos.

Nesse projeto temos o objetivo de, sob o prisma da permacultura e através de vivencias praticas, apresentar metodologias e ferramentas que facilitam o trabalho colaborativo, criativo e integrativo, especialmente pela metodologia do Dragon Dreaming.

O planejamento e execução de todo esse trabalho já são realizados com base nesses princípios e com a utilização de ferramentas colaborativas; sendo um experimento criativo e um exemplo de que, sim, é possível vivermos o que sonhamos!

Levando a dignidade e a Permacultura com amor!

Esse projeto tem sua base fundamentada na Ética da Permacultura e na visão de que o amor é a ferramenta primordial para iniciar um processo de mudança de paradigmas, levar a autoestima e criar um ambiente de dignidade e harmonia entre os seres vivos!

Os recursos serão utilizados para pagar as passagens e custos com deslocamento dos membros do Instituto EcoVida Paulo H. De Lucca e Mariana Mattos.

Mariana Mattos trabalha em atividades que visam o fortalecimento da economia local de forma colaborativa, através de projetos de geração de renda, mobilização social integrativa e capacitação de grupos de produção e organizações sociais em metodologias participativas. Realizou trabalhos e pesquisas em diversas regiões do Brasil, Laos, India e Nepal buscando formas criativas e solidárias de trabalho. É permacultora, administradora, especializada em Gestão de Projetos Sociais pela UFMG.

Paulo De Lucca é Permacultor e Engenheiro Ambiental. Trabalha com pesquisa e desenvolvimento de tecnologias sociais e alternativas ligadas ao Saneamento Ecológico, Agroecologia e Bioconstrução. Atua também no trabalho de educação permacultural com estudantes, profissionais e comunidades tradicionais com cursos de formação e disgnósticos participativos. Desenvolve e executa projetos de planejamento e desenho ecológico de casas, ecovilas, comunidades e assentamentos.

Acompanhe o projeto

Postaremos aqui atualizações sobre o projeto.

De volta ao Brasil, iremos realizar um encontro para partilha da experiencia, apresentar a metodologia do trabalho, os resultados… com fotos, video, aromas, musica e sabores indianos! E celebrar o que pudemos construir juntos graças ao poder da união e da participação de cada um.

Sabemos que a força da união que está sendo solicitada na India é também o que nos levará ate lá!

Ética da Permacultura

Cuidar da Terra

Cuidar das pessoas

Partilha justa dos recursos e excedentes